Antiguidade Oriental: Questões de Vestibulares


1. (Fuvest) Na Antiguidade, a Europa mediterrânea e o Oriente Próximo viram o surgimento e o esfacelamento de diversos impérios. Sobre eles pode-se afirmar que 
a) a unidade política acabou depois de algum tempo por se fazer acompanhar de uma unidade religiosa. 
b) a diversidade racial e cultural enfraquecia-os, apesar da existência de mecanismos que pretendiam estabelecer uma real unidade. 
c) os centros políticos coincidiam sempre com os centros econômicos. 
d) com exceção do Império Romano, todos nasceram de confederações de cidades-Estado em constante luta interna. 
e) seus centros dinâmicos localizavam-se nas zonas litorâneas, por terem economias essencialmente mercantis. 

2. (Pucpr) Algumas civilizações da Idade Antiga, embora brilhantes, não formaram estados unificados, ou seja, sempre foram politicamente fragmentadas, mostrando o predomínio periódico de algumas cidades. São exemplos desse enunciado as civilizações: 
a) persa e egípcia. 
b) romana e hebraica. 
c) sumeriana e romana. 
d) acadiana e persa. 
e) grega e fenícia. 

3. (Unesp) É certo que as civilizações da Antiguidade legaram à posteridade um respeitável acervo cultural. No entanto, para superar equívoco, assinale a alternativa INCORRETA: 
a) A pintura egípcia revela belos exemplos de descrição de movimento, sendo a figura humana representada com a cabeça e os pés de perfil. 
b) Entre as Civilizações Mesopotâmicas que se desenvolveram no vale dos rios Tigre e Eufrates, predominou, durante certo tempo, a forma asiática de produção. 
c) No período denominado Homérico, houve a dissolução das comunidades gentílicas e a formação gradativa das Cidades-Estado da Grécia. 
d) A escrita egípcia era em caracteres cuneiformes. 
e) O Direito Romano, sujeito a novas interpretações, tornou-se parte importante do Código de Justiniano, influenciou juristas da Idade Média e até das fases históricas subsequentes. 

4. (Fatec) O Iraque, recentemente em guerra com os EUA e Inglaterra, já foi palco de uma grande civilização na Antiguidade, a Mesopotâmia. 
Desta civilização, inserida na área do Crescente Fértil, é correto afirmar: 
a) teve em Senaqueribe seu mais importante rei, que além de transformar a Babilônia num dos principais centros urbanos, elaborou o 1º código de leis completo, assentado nas antigas tradições sumerianas. 
b) durante o governo de Nabucodonosor foram realizadas grandes construções públicas, merecendo destaque os "Jardins Suspensos da Babilônia", considerados uma das maravilhas do Mundo Antigo. 
c) Nabopalassar, que substituiu Nabucodonosor, não conseguiu manter o império, que foi conquistado por Ciro, o Grande, da Pérsia. 
d) Assurbanípal, rei dos Assírios, depois de dominar a Caldeia, mudou a capital do império para a cidade de Ur. 
e) com Hamurábi, os sumerianos, vindos do planalto do Irã, fixaram-se na Caldéia e fundaram diversas cidades autônomas, como Ur, Nínive e Babilônia. 

5. (Fuvest) A partir do III milênio a. C. desenvolveram-se, nos vales dos grandes rios do Oriente Próximo, como o Nilo, o Tigre e o Eufrates, estados teocráticos, fortemente organizados e centralizados e com extensa burocracia. Uma explicação para seu surgimento é 
a) a revolta dos camponeses e a insurreição dos artesãos nas cidades, que só puderam ser contidas pela imposição dos governos autoritários. 
b) a necessidade de coordenar o trabalho de grandes contingentes humanos, para realizar obras de irrigação. 
c) a influência das grandes civilizações do Extremo Oriente, que chegou ao Oriente Próximo através das caravanas de seda. 
d) a expansão das religiões monoteístas, que fundamentavam o caráter divino da realeza e o poder absoluto do monarca. 
e) a introdução de instrumentos de ferro e a conseqüente revolução tecnológica, que transformou a agricultura dos vales e levou à centralização do poder. 

6. O Crescente Fértil, expressão que identifica uma área da civilização antiga, refere-se às seguintes civilizações:
a) China, Índia e Japão
b) Grécia, Roma e Egito
c) Irã, Palestina e Mesopotâmia
d) Fenícia, Cartago e Roma
e) Turquia, Roma e Arábia

7. "- Se um arquiteto constrói uma casa para alguém, porém não a faz sólida, resultando daí que a casa venha a ruir e matar o proprietário, este arquiteto é passível de morte.
- Se, ao desmoronar, ela mata o filho do proprietário, matar-se-á o filho deste arquiteto."
O preceito legal anterior pertence ao seguinte Código:
a) Corpus Juris Civilis
b) Código de Hamurabi
c) Código de Direito Canônico
d) Código Napoleônico
e) Código de Justiniano

8. (Pucsp) O cristianismo, na sua origem, está repleto de heranças (em geral modificadas) da religião judaica; mas há, também, elementos que não são partilhados por essas duas concepções religiosas. Dentre eles, podemos destacar 
a) a referência ao Antigo Testamento como escritura sagrada. 
b) o conceito de culpa como elemento estruturante da moral religiosa. 
c) a fé em um deus único. 
d) o alcance universal do ideal de salvação. 
e) a adoção de uma moral sexual que valoriza a monogamia. 

9. (Uel) " ... essencialmente mercadores, exportavam pescado, vinhos, ouro e prata, armas, praticavam a pirataria, e desenvolviam um intenso comércio de escravos no Mediterrâneo..." 
O texto refere-se a características que identificam, na Antiguidade Oriental, os 
a) fenícios. 
b) hebreus. 
c) caldeus. 
d) egípcios. 
e) persas. 

10. (Ufc) O nome do rei egípcio Amenófis IV (c.1377 a.C. - c.1358 a.C.) está ligado à reforma religiosa que substituiu o culto de Amon-Rá por Áton e determinou o fim do politeísmo. Além do caráter religioso, essa reforma buscava: 
a) limitar a riqueza e o poder político crescentes dos sacerdotes. 
b) reunificar o Egito, após as disputas promovidas pelos nomarcas. 
c) pôr fim às revoltas camponesas motivadas pelos cultos antropomórficos. 
d) reunir a população, por meio da religião, para fortalecer a resistência aos hicsos. 
e) restabelecer o governo teocrático, após o crescimento da máquina administrativa. 

11. (Ufpe) Entre os povos do oriente médio, os hebreus foram os que mais influenciaram a cultura da civilização ocidental, uma vez que o cristianismo é considerado como uma continuação das tradições religiosas hebraicas. 
A partir do texto anterior, assinale a alternativa incorreta: 
a) Originários da Arábia, os hebreus constituíram dois reinos: o de Judá e o de Israel na Palestina. 
b) As guerras geraram a unidade política dos hebreus. Esta unidade se firmou primeiro em torno de juízes e, depois em volta dos reis. 
c) Os profetas surgiram na Palestina por volta dos séculos VIII e VII aC., quando ocorreu uma onda de protestos dos trabalhadores contra os comerciantes. 
d) A religião hebraica passou por diversas fases, evoluindo do politeísmo ao monoteísmo difundido pelos profetas. 
e) Os hebreus se organizaram social e economicamente com base na propriedade da terra, o que deu início à Diáspora. 

12. (Ufpe) Analise a alternativa que indica semelhança entre o Modo de Produção Primitivo e o Modo de Produção Asiático: 
a) O solo pertencia apenas à comunidade. 
b) A unidade das diversas comunidades se fazia através do poder do Estado. 
c) O trabalho agrícola era realizado para produzir excedentes. 
d) Existia o coletivismo na agricultura. 
e) O uso da moeda era limitado. 

13. (Ufpe) Em relação à religião no antigo Egito, pode-se afirmar que: 
a) a religião dominava todos os aspectos da vida pública e privada do antigo Egito. Cerimônias eram realizadas pelos sacerdotes a cada ano, para garantir a chegada da inundação e, dessa forma, boas colheitas, que eram agradecidas pelo rei em solenidades às divindades. 
b) a religião no antigo Egito, como nos demais povos da Antigüidade, não tinha grande influência, já que estes povos, para sobreviverem, tiveram que desenvolver uma enorme disciplina no trabalho e viviam em constantes guerras. 
c) a religião tinha apenas influência na vida da família dos reis, que a usava como forma de manter o povo submetido a sua autoridade. 
d) o período conhecido como antigo Egito constitui o único em que a religião foi quase inteiramente esquecida, e o rei como também o povo dedicaram-se muito mais a seguir a tradição dos seus antepassados, considerados os únicos povos ateus da Antiguidade. 
e) a religião do povo no antigo Egito era bastante distinta da do rei, em razão do caráter supersticioso que as camadas mais pobres das sociedades antigas tinham, sobretudo por não terem acesso à escola e a outros saberes só permitidos à família real. 

14. (Ufrn) As sociedades que, na Antigüidade, habitavam os vales dos rios Nilo, Tigre e Eufrates tinham em comum o fato de: 
a) terem desenvolvido um intenso comércio marítimo, que favoreceu a constituição de grandes civilizações hidráulicas. 
b) serem povos orientais que formaram diversas cidades-estado, as quais organizavam e controlavam a produção de cereais. 
c) haverem possibilitado a formação do Estado a partir da produção de excedentes, da necessidade de controle hidráulico e da diferenciação social. 
d) possuírem, baseados na prestação de serviço dos camponeses, imensos exércitos que viabilizaram a formação de grandes impérios milenares. 

15. (Ufrn) Entre os hebreus da Antigüidade, os profetas eram considerados mensageiros de Deus, lembrando ao povo as demandas da justiça e da Lei dadas por Javé. Isaías, um dos profetas dessa época, em nome de Javé proclamou: 

Ai dos que decretam leis injustas; dos que escrevem leis de opressão, para negarem justiça aos pobres, para arrebatarem o direito aos aflitos do meu povo, a fim de despojarem as viúvas e roubarem os órfãos! (Isaías 10:1-2) 
Ai dos que ajuntam casa a casa, reúnem campo a campo, até que não haja mais lugar, e ficam como únicos moradores no meio da terra! (Isaías 5:8) 

Esses pronunciamentos do profeta Isaías estão ligados a uma época da história hebraica em que ocorre 
a) a saída dos hebreus do Egito, sob o comando de Moisés, e o estabelecimento em Canaã, conquistando as terras dos povos que ali habitavam. 
b) a imigração para o Egito, quando os hebreus receberam terras férteis no delta do rio Nilo, por influência de José, que exercia ali o cargo de governador. 
c) a formação de uma aristocracia, que enriquecera com o comércio e com a apropriação das terras dos camponeses endividados. 
d) a conquista de Jerusalém por Nabucodonosor, quando os judeus foram despojados de suas terras e deportados para a Babilônia. 

16. (Ufrn) Na Antigüidade, durante o reinado de Ciro I (559-529 a. C.), os persas construíram um vasto império e governaram diferentes povos, adotando uma política que respeitava as diferenças culturais e religiosas. Esse modo de proceder está exemplificado no fato de 
a) incorporarem a cultura sumeriana, especialmente os registros da nova língua semítica em caracteres cuneiformes. 
b) arregimentarem entre os caldeus, após a conquista da Babilônia, os sátrapas, administradores encarregados das províncias imperiais. 
c) libertarem os judeus cativos na Babilônia, que retornaram à Palestina e reconstruíram o templo de Salomão e o culto a Iavé. 
d) difundirem no Egito o culto de Ahura-Mazda, que, integrando-se às idéias religiosas egípcias, deu origem ao maniqueísmo. 

17. (Ufrs) O soberano dividiu o seu império em províncias, chamadas satrapias, sendo a terra considerada como propriedade real e trabalhada pelas comunidades. 
Estas características identificam o 
a) império dos persas durante o reinado de Dario. 
b) império babilônico durante o governo de Hamurabi. 
c) antigo império egípcio durante a dinastia de Quéops. 
d) reino de Israel sob o comando de Davi. 
e) estado espartano durante a vigência das leis de Dracon. 

18. (Ufrs) A chamada Revolução Urbana foi antecedida pelos avanços verificados no período neolítico, a saber, a sedentarização das comunidades humanas, a domesticação de animais e o surgimento da agricultura. Porém, há cerca de cinco mil anos ocorreram novos avanços, quase simultaneamente, em pelo menos duas regiões do Oriente Próximo: na Mesopotâmia e no Egito. 
Assinale a única alternativa que NÃO corresponde a transformações ocorridas nesse período. 
a) Diversificação social: ocorreu o surgimento de uma elite social composta por sacerdotes, príncipes e escribas, diretamente ligada ao poder político e afastada da tarefa primária de produzir alimentos. 
b) Expansão populacional: verificou-se o surgimento de grandes cidades, densamente povoadas, especialmente na região mesopotâmica. 
c) Desenvolvimento econômico: a economia deixou de estar baseada somente na produção auto-suficiente de alimentos para basear-se na manufatura especializada e no comércio externo de matérias-primas ou de manufaturados. 
d) Descentralização político-econômica: o controle econômico passou a ser feito pelos poderes locais, sediados nas comunidades aldeãs, que funcionavam como centros de redistribuição da produção. 
e) Surgimento da escrita: foi uma decorrência do aumento da complexidade contábil. Serviu inicialmente para controlar as atividades econômicas dos templos e palácios, mas depois teve profundas implicações culturais, como o surgimento da literatura. 

19. (Ufsm) A região da Mesopotâmia ocupa lugar central na história da humanidade. Na Antiguidade, foi berço da civilização sumeriana devido ao fato de 
a) ser ponto de confluência de rotas comerciais de povos de diversas culturas. 
b) ter um subsolo rico em minérios, possibilitando o salto tecnológico da idade da pedra para a idade dos metais. 
c) apresentar um relevo peculiar e favorável ao isolamento necessário para o crescimento socioeconômico. 
d) possuir uma área agriculturável extensa, favorecida pelos rios Tigre e Eufrates. 
e) abrigar um sistema hidrográfico ideal para locomoção de pessoas e apropriado para desenvolvimento comercial. 

20. (Unesp) Os Estados Teocráticos da Mesopotâmia e do Egito evoluíram acumulando características comuns e peculiaridades culturais. Os Egípcios desenvolveram a prática de embalsamar o corpo humano porque: 
a) se opunham ao politeísmo dominante na época. 
b) os seus deuses, sempre prontos para castigar os pecadores, desencadearam o dilúvio. 
c) depois da morte a alma podia voltar ao corpo mumificado. 
d) construíram túmulos, em forma de pirâmides truncadas, erigidos para a eternidade. 
e) os camponeses constituíam categoria social inferior.

Marcadores: ,
© 2013 História & Vestibular. Todos os Direitos Reservados.
Projetado por SpicyTricks