República Populista (Dutra, Kubitschek, Jânio Quadros, João Goulart): Questões de Vestibulares

1. (Cesgranrio) A famosa portaria 113 da SUMOC, Superintendência da Moeda e do Crédito, do Ministério da Fazenda, na gestão de Café Filho, foi uma das bases para a implantação dos "cinquenta anos em cinco" de JK porque:

a) possibilitou a ampliação das exportações brasileiras para atrair divisas.
b) atraiu investimentos estrangeiros para o setor agroindustrial, que precisava modernizar-se.
c) inseriu o Brasil no mercado econômico internacional, por alterar as taxas cambiais.
d) possibilitou a atração do capital estrangeiro associado ao capital nacional.
e) diminuiu a oferta de moedas e dificultou a concessão de empréstimos para conter a inflação.

2. (Cesgranrio) O golpe que derrubou o Presidente João Goulart, em 1964, representou a culminância de uma crise iniciada no final da década anterior. Assinale a opção que NÃO apresenta um elemento dessa crise.
a) O apoio da maioria conservadora do Congresso Nacional ao programa de Reformas de Base.
b) As resistências à posse de João Goulart, quando da renúncia de Jânio Quadros.
c) O agravamento do quadro econômico com a ascensão da inflação.
d) A politização crescente de vários movimentos sociais, como as Ligas Camponesas.
e) Os movimentos de indisciplina militar de marinheiros e sargentos.

3. (Faap) "Senhoras e senhores telespectadores, boa noite. A PRF-3 TV - Emissora Associada de São Paulo orgulhosamente apresenta neste momento o primeiro programa de televisão da América Latina."
               
(Abertura da transmissão inaugural da TV Tupi de São Paulo, apresentada pela atriz Iara Lins)
           
Este fato importante aconteceu às 22 horas do dia 18 de setembro do mesmo ano em que:
a) Hitler invadia a Polônia
b) os pracinhas voltavam aclamados da Europa, após o término da Guerra
c) morria Getúlio Vargas
d) Getúlio Vargas disputava as eleições presidenciais com Eduardo Gomes
e) João Goulart é deposto da Presidência

4. (Faap) Com a vitória da Revolução de 1930, nasceu a Segunda República. Embora os historiadores ainda não estejam de acordo quanto à duração desse período da História brasileira, vamos considerar que se estendeu até o golpe político-militar de 1964. Durante esses 34 anos, algumas tendências importantes caracterizaram a evolução brasileira, entre elas; exceto:
a) o setor da economia, voltado para o mercado interno, superou em importância o setor exportador
b) um rápido processo de industrialização tornou a indústria o principal setor da economia nacional
c) a burguesia industrial transformou-se no grupo social mais rico do país
d) a classe média fortaleceu-se e o operariado urbano cresceu rapidamente
e) acelerou-se o processo de ruralização, principalmente no Sudeste e Sul

5. (Fatec) "O populismo manifesta-se já no fim da ditadura e permanecerá uma constante no processo político até 1964."
                               (Francisco Weffort, O POPULISMO NO BRASIL)

O fenômeno político conhecido sob o nome de "populismo" no Brasil e na América Latina caracteriza-se:
a) como fenômeno político desvinculado do processo de urbanização e industrialização.
b) como um poder político das massas e suas reivindicações.
c) por movimento de massas sem lideranças carismáticas.
d) por grupos políticos identificados exclusivamente com as elites econômicas.
e) como um estilo de governo sempre sensível às pressões populares, principalmente as rurais.

6. (Fatec) Afirmou o economista Luís Carlos Bresser Pereira sobre o período em que Juscelino assumiu a Presidência do Brasil:

"... as empresas estrangeiras exportadoras de produtos manufaturados (...) em face do surgimento de empresas nacionais e às barreiras cambiais e tarifárias à entrada de seus produtos no Brasil, viram-se diante da alternativa de ou realizar grandes investimentos industriais no Brasil ou perder o mercado brasileiro. É evidente que optaram pela primeira solução".
Nesse período,
a) a entrada maciça de investimento foi dificultada pela Instrução de 113 da SUMOC (Superintendência da Moeda e do Crédito).
b) a vertiginosa expansão industrial ocorrida entre 1956 e 1961 significava que a chamada Revolução Industrial Brasileira, iniciada nos anos 30 por Getúlio, consolidava-se e encerrava a primeira fase.
c) pela Instrução 113, as empresas estrangeiras eram prejudicadas em relação às empresas nacionais.
d) visando ao "desenvolvimento", o governo cercou-se de uma equipe de técnicos, notadamente economistas, ligados à Comissão do Petróleo Brasileiro para a América Latina (CEPAL).
e) diminuíram as diferenças entre as populações dos grandes centros industrializados (como São Paulo e Rio de Janeiro) e as esfomeadas populações do Norte-Nordeste, concentradas em latifúndios, pois estes também receberam investimentos externos.

7. (Fgv) "No plano da política partidária, o acordo entre o PSD e o PTB garantiu o apoio aos principais projetos do Governo Juscelino Kubitschek no Congresso."
O traço comum que aproximava os dois partidos era:
a) A preocupação dominante com a sorte das camadas médias urbanas, articuladas em torno dos sindicatos de serviços e de funcionários autônomos.
b) O getulismo do PSD (setores dominantes no campo, a burocracia governamental e setores da burocracia industrial e comercial) e o getulismo do PTB (burocracia sindical e do Ministério do Trabalho, a burguesia industrial nacionalista e a maioria dos trabalhadores urbanos organizados).
c) O autoritarismo esclarecido do PTB (organizando as massas urbanas dos pequenos e médios centros do país) e o despotismo do PSD (criando as condições básicas para a sobrevivência de pequenos sindicatos).
d) A atuação junto aos setores despossuídos (os chamados "marmiteiros") das grandes metrópoles, que sempre atuaram no sentido de alcançar uma melhor situação de vida.
e) A defesa incondicional da instrução 113 da SUMOC (Superintendência da Moeda e do Crédito) que, ao propiciar uma fuga de capitais estrangeiros do país, permitia que o capital industrial nacional encontrasse condições para a sua ampliação.

8. (Fuvest) "(...) é fenômeno das regiões atingidas pela intensificação do processo de urbanização.  Estabelece suas raízes mais fortes em São Paulo, região de mais intenso desenvolvimento industrial no país (...) é, no essencial, a exaltação do poder público; é o próprio Estado colocando-se através do líder, em contato direto com os indivíduos reunidos na massa. (...) A massa se volta para o Estado e espera dele o sol ou a chuva ou seja, entrega-se de mãos atadas aos interesses dominantes." 
Este texto de F. Weffort:
a) faz considerações sobre o coronelismo no Brasil.
b) caracteriza a política brasileira pós-64.
c) descreve uma forma de dominação política que emergiu com a revolução constitucionalista de 1932.
d) caracteriza a forma de poder oligárquico na República Velha.
e) trata do populismo no Brasil.

9. (Fuvest) A partir da Segunda Guerra Mundial e até 1960, o Brasil, a exemplo de outros países do denominado "Cone Sul", teve sua história marcada por um processo de modernização caracterizado
a) pela criação de uma política desenvolvimentista baseada em um processo de industrialização associado aos capitais estrangeiros.
b) pela organização de políticas de moldes socialistas que ocasionaram a fuga de capitais estrangeiros.
c) pela elaboração de uma política populista, caracterizada por uma intensa reforma agrária, levando a um processo de crescimento do mercado interno.
d) pelo surgimento de governos militares de regime ditatorial instalados para frear a expansão de movimentos socialistas.
e) pela preservação de uma política oligárquica e de caráter nacionalista, responsável por um desenvolvimento industrial contrário aos interesses norte-americanos.

10. (Fuvest) Os governos de Getúlio Vargas (1930-45/1951-54), no Brasil, de Juan Domingo Perón (1946-55), na Argentina, de Victor Paz Estensoro (1952-56/1960-64), na Bolívia, e de Lázaro Cárdenas (1934-40), no México, foram, alguns dos mais significativos exemplos do populismo latino-americano que se caracterizou notadamente:
a) pela aliança com as oligarquias rurais na luta contra os movimentos de caráter socialista.
b) pelo predomínio político do setor agrário-exportador em detrimento do setor industrial.
c) pelo nacionalismo, e intervenção do Estado na economia, priorizando o setor industrial.
d) por propostas radicais de mudanças nas estruturas socioeconômicas, em oposição ao capitalismo internacional.
e) por ter concedido às multinacionais papel estratégico nos setores agrário e industrial.

11. (Fuvest-gv) O desenvolvimento do governo de Juscelino Kubitschek, que se traduziu no Plano de Metas, foi realizado com:
a) imensas dificuldades porque não previa a utilização de investimentos estatais.
b) consideráveis investimentos da Comunidade Europeia e dos países asiáticos.
c) grandes investimentos do Estado e entrada maciça de capital estrangeiro.
d) investimentos particulares nos serviços públicos e privatização das empresas estatais.
e) imposição de restrições nas atividades políticas e implantação da reserva de mercado para as empresas nacionais.

12. (G1) "Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História." 
O texto acima é um fragmento de um importante documento histórico.
O referido documento é:
a) a renúncia de Jânio Quadros;
b) o "impeachment" de Fernando Collor;
c) a renúncia de D. Pedro I;
d) o discurso de Ulisses Guimarães, pelas "Diretas-Já";
e) a carta-testamento de Getúlio Vargas.

13. (Pucsp) As eleições presidenciais brasileiras, ocorridas neste ano, envolveram oito candidatos, concorrendo por partidos ou alianças diversas. Alguns dos candidatos fizeram, em suas campanhas, referências a episódios ou a personagens da história política brasileira do século XX. Entre tais referências pode-se mencionar a lembrança do:
a) nascimento de vários partidos entre 1979 e 1982, momento da "reforma partidária", quando surgiram, entre outros, o PMDB de Orestes Quércia e o PRN de Carlos Gomes.
b) golpe militar de 1964, defendido àquela época pelo PFL e pelo PSC, que instalou no poder o almirante Fortuna, presidenciável nas últimas eleições.
c) desenvolvimentismo de Juscelino Kubitschek, que governou de 1956 a 1961, e que fez aparecer a proposta socialdemocrata, defendida por Esperidião Amin e por Enéas Carneiro.
d) "impeachment" do presidente Fernando Collor de Mello, ocorrido em 1992 e que contou com a participação favorável, entre outros, de Luís Inácio Lula da Silva e de Fernando Henrique Cardoso.
e) período presidencial de Getúlio Vargas entre 1951 e 1954, quando se formaram os atuais partidos políticos de esquerda - PT e PTB - e quando surgiu a liderança política de Leonel Brizola.

14. (Uece) Quanto à situação social brasileira do período pré-64, assinale a opção correta:
a) os movimentos sociais estavam monopolizados por lideranças dos serviços de informação das Forças Armadas, com o objetivo de desestabilizar o governo de João Goulart
b) a agitação social mobilizou amplos setores da população e atingiu até mesmo as Forças Armadas, com a greve dos marinheiros
c) a legalização do Partido Comunista possibilitou um aumento da mobilização social de apoio às reformas de base
d) as reformas pretendidas pelo Presidente João Goulart obtiveram amplo apoio dos partidos conservadores e dos militares 

15. (Unesp) Foram características do Governo Juscelino Kubitschek (1956 -1961):
a) Plano de Metas, apoio da UDN, oposição frontal dos comunistas e abertura ao capital estrangeiro.
b) Plano de Metas, desenvolvimento industrial, apoio da aliança PSD-PTB e oposição da UDN.
c) Plano de Metas, apoio da aliança PSD-PTB, restrição à presença do capital estrangeiro e apoio dos comunistas.
d) Plano de Metas, instabilidade política, marcante presença do Estado na economia e oposição da aliança PSD-PTB.
e) Plano de Metas, apoio dos comunistas, instabilidade política e restrição à presença do Estado na economia. 

16. (Ufpe) A renúncia de Jânio Quadros causou transtornos políticos que abalaram o Congresso Nacional. A solução encontrada, para a posse de João Goulart na presidência, em 1961:
a) conseguiu harmonizar os interesses e afastar as dificuldades políticas, com Tancredo Neves, político da UDN, como primeiro-ministro.
b) não teve a participação de militares; mas, apenas, do partido político mais forte, a UDN, sob a liderança de Tancredo Neves.
c) não conseguiu desfazer as tensões políticas por inteiro, sobretudo a insatisfação de grupos da burguesia e de militares que temiam as propostas defendidas por Jango.
d) não teve a participação das forças de esquerda, em razão das relações que o novo presidente tinha com o varguismo.
e) teve amplo apoio dos militares mais expressivos politicamente e dos partidos políticos de ideologia liberal, como a UDN e o PSD.

17. (Ufv) Das afirmativas a seguir, assinale a que se caracteriza como causa estrutural da crise de poder em agosto de 1954, que culmina no suicídio de Getúlio Vargas:
a) A crise de 1954, que expressou as contradições do modelo político populista e que fez aflorar o choque de interesses entre as classes populares e o conjunto da burguesia no bloco de poder.
b) A denúncia de João Neves da Fontoura, ex-ministro da Justiça de Vargas, afirmando possuir provas de que Vargas vinha mantendo entendimentos para a formação do "Pacto ABC" (Argentina, Brasil e Chile) para enfrentar os Estados Unidos.
c) O discurso de Vargas no dia 1º de maio, no qual teria dito aos trabalhadores: "Hoje vocês estão com o governo.  Amanhã vocês serão o governo".
d) O "Manifesto à Nação", lançado pela UDN, no qual se denunciava supostas atividades subversivas de João Goulart, então Ministro do Trabalho de Vargas.
e) O decreto de Vargas que reajustava em 100% o valor do salário mínimo da época.

18. (Ufv) Leia o texto abaixo:

Estaríamos, brasileiros, ameaçando o regime se nos mostrássemos surdos aos reclamos que, de Norte a Sul, de Leste a Oeste, levantam o seu grande clamor pelas reformas de base e estrutura, sobretudo pela reforma agrária, que será o complemento da abolição do cativeiro de dezenas de milhões de brasileiros, que vegetam no interior, em revoltantes condições de miséria.
               
(Discurso do Presidente João Goulart, Comício da Central do Brasil, 13 de março de 1964. In: SILVA, Hélio. 1964: Golpe ou Contragolpe? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975. p. 457.)

Com base no texto acima e nos seus conhecimentos sobre os fatores que contribuíram para o Golpe Militar de 31 de março de 1964, assinale a afirmativa INCORRETA.

a) O Golpe Militar tinha como causa fundamental as profundas transformações que se haviam operado na economia e na sociedade brasileiras, conhecidas como "milagre brasileiro", alterando as relações de forças entre os grupos sociais.
b) O governo João Goulart aproximou-se de forças populares e nacionalistas, como a Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT), as Ligas Camponesas e o Movimento Estudantil, mas tinha uma base de sustentação parlamentar muito frágil.
c) Militares e grupos civis de direita já haviam ameaçado a legalidade democrática em três tentativas anteriores de golpe: nos eventos que levaram ao suicídio de Vargas, na tentativa de impedimento da posse de Juscelino Kubitschek e na crise da renúncia de Jânio Quadros.
d) O programa nacionalista de João Goulart, com a regulamentação das remessas de lucros das empresas estrangeiras e as "reformas de base", especialmente a reforma agrária, trazia descontentamento aos setores conservadores do empresariado e das elites agrárias.
e) A conjuntura da Guerra Fria, especialmente o momento seguinte à Revolução Cubana e à crise dos mísseis de 1962, intensificou a hostilidade dos Estados Unidos a governos nacionalistas e populistas na América Latina.

19. (Unesp) Os filmes "Vidas Secas", de Nelson Pereira dos Santos e "Deus e o Diabo na Terra do Sol", de Glauber Rocha são obras do cinema brasileiro que procuravam exprimir a realidade concreta do país, com toda a sua crueza e brutalidade. Tais obras enquadram-se numa manifestação do cinema nacional conhecida, na década de sessenta, por:
a) Movimento do Cinema Novo.
b) Ciclo da Vera Cruz.
c) Movimento do Cinema Popular.
d) Ciclo da Atlântida.
e) Movimento do Instituto Nacional do Cinema.

20. (Unitau) No seu segundo governo, Getúlio Vargas (1951-1954), para pôr em prática seu programa de investimento, criou em 1952 o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE), destinado a:
a) fornecer créditos a longo prazo e juros baixos para incentivar a atividade industrial.
b) atrair investimentos estrangeiros, especialmente a indústria automobilística.
c) construir casas para a população de baixa renda.
d) anular ou reduzir as deficiências infra-estruturais que impediam o regular desenvolvimento da economia brasileira.
e) colocar em prática as propostas de desenvolvimento sugeridas pelas missões de cooperação econômica americanas.

Clique aqui para visualizar o Gabarito

Marcadores: ,
© 2013 História & Vestibular. Todos os Direitos Reservados.
Projetado por SpicyTricks