Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia - Questões de Vestibulares



1. (Cesgranrio 90) A "partilha do mundo" (1870 -1914) resultou do interesse das potências capitalistas europeias em: 
a) investir seus capitais excedentes nas colônias, obter mercados fornecedores de matérias-primas e reservar mercados para seus produtos industrializados; 
b) desenvolver a produção de gêneros alimentícios nas colônias, visando suprir as deficiências de grãos existentes na Europa na virada do século; 
c) buscar "áreas novas" para a emigração, uma vez que a pressão demográfica na Europa exigia uma solução para o problema; 
d) promover o desenvolvimento das colônias através da aplicação de capitais excedentes em programas sociais e educacionais; 
e) favorecer a atuação dos missionários católicos junto aos pagãos e assegurar a livre concorrência comercial. 

2. (Cesgranrio 94) A industrialização acelerada de diversos países, ao longo do século XIX, alterou o equilíbrio e a dinâmica das relações internacionais. Com a Segunda Revolução Industrial emergiu o Imperialismo, cuja característica marcante foi o(a): 
a) substituição das intervenções militares pelo uso da diplomacia internacional. 
b) busca de novos mercados consumidores para as manufaturas e os capitais excedentes dos países industrializados. 
c) manutenção da autonomia administrativa e dos governos nativos nas áreas conquistadas. 
d) procura de especiarias, ouro e produtos tropicais inexistentes na Europa. 
e) transferência de tecnologia, estimulada por uma política não intervencionista. 

3. (Fatec 95) Segundo as teorias desenvolvimentistas, a guerra era concebida como: 
a) uma necessidade de ampliar o mercado interno substituindo as importações. 
b) uma política econômica tendendo a desvalorizar a produção agrícola. 
c) uma forma de criar condições para a importação de tecnologia estrangeira. 
d) um recurso complementar e necessário à importação de produtos primários. 
e) uma política econômica que necessitava do apoio de todas as classes sociais para ser implementada. 

4. (Fuvest 82) A conquista da Ásia e da África, durante a segunda metade do século XIX, pelas principais potências imperialistas objetivava 
a) a busca de matérias primas, a aplicação de capitais excedentes e a procura de novos mercados para os manufaturados. 
b) a implantação de regimes políticos favoráveis à independência das colônias africanas e asiáticas. 
c) o impedimento da evasão em massa dos excedentes demográficos europeus para aqueles continentes. 
d) a implantação da política econômica mercantilista, favorável à acumulação de capitais nas respectivas Metrópoles. 
e) a necessidade de interação de novas culturas, a compensação da pobreza e a cooperação dos nativos. 

5. (Fuvest 87) A expansão colonialista europeia do século XIX foi um dos fatores que levaram: 
a) à diminuição dos contingentes militares europeus. 
b) à eliminação da liderança industrial da Inglaterra. 
c) ao predomínio da prática mercantilista semelhante à do colonialismo do século XVI. 
d) à implantação do regime de monopólio. 
e) ao rompimento do equilíbrio europeu, dando origem à Primeira Guerra Mundial. 

6. (Fuvest 89) Uma das frases a seguir, atribuída a um pensador de fins do século XIX, indica a prática política que prevalecia nas relações internacionais da Europa de então. Qual? 
a) Uma paz injusta deve ser preferida a uma guerra justa. 
b) O que faz o Estado é a força em primeiro lugar, a força em segundo lugar e ainda outra vez a força. 
c) A convivência pacífica do concerto das nações pede uma França forte, amiga de uma Alemanha forte, diante da aliança anglo-russa. 
d) Não impedir que alemães ocupem território alemão é a vitória do bom senso sobre o formalismo dos tratados. 
e) A lei e a ordem mundiais dependem de um Ocidente civilizado unido frente à ameaça asiática: esta é a missão do homem branco. 

7. (Fuvest 90) No século XIX a história inglesa foi marcada pelo longo reinado da rainha Vitória. Seu governo caracterizou-se: 
a) pela grande popularidade da rainha, apesar dos poderes que lhe concedia o regime monárquico absolutista vigente. 
b) pela expansão do Império Colonial na América, explorado através do monopólio comercial e do tráfico de escravos. 
c) pelo início da Revolução industrial, que levou a Inglaterra a tornar-se a maior produtora de tecidos de seda. 
d) por sucessivas crises políticas internas, que contribuíram para a estagnação econômica e o empobrecimento da população. 
e) por grande prosperidade econômica e estabilidade política, em contraste com acentuada desigualdade social. 

8. (Cesgranrio 91)Um dos aspectos mais importantes do sistema capitalista, na sua passagem do conteúdo liberal ao monopolista, é a associação entre:
a) os interesses bancários e os capitais oriundos da produção agrícola na forma do capital financeiro.
b) o capital bancário e o capital industrial na forma do capital financeiro.
c) o capital financeiro e o capital fundiário como forma de conservação dos ideais fisiocratas.
d) o Estado e a economia garantindo a manutenção da posição não-intervencionista do Estado na produção industrial.
e) o Estado e a economia através da distribuição dos lucros da produção industrial aos pequenos agricultores.

9. (Mackenzie 96) Uma das alternativas a seguir NÃO corresponde às diferenças entre o colonialismo do século XVI e o Neocolonialismo do século XIX. 
a) A principal área de dominação do Colonialismo europeu foi a América e o Neocolonialismo voltava-se para a África e a Ásia. 
b) O Colonialismo teve como justificativa ideológica a expansão da fé cristã, enquanto que no Neocolonialismo, a missão civilizadora do homem branco foi espalhar o progresso. 
c) Os patrocinadores do Colonialismo foram a burguesia financeiro-industrial e os Estados da Europa, América e Ásia, enquanto que os do Neocolonialismo, o Estado metropolitano europeu e sua burguesia comercial. 
d) O Colonialismo buscava garantir o fornecimento de produtos tropicais e metais preciosos, enquanto que o Neocolonialismo, a reserva de mercados e o fornecimento de matérias-primas. 
e) A fase do capitalismo em que o Colonialismo se desenvolveu denominou-se Capitalismo Comercial e a do Neocolonialismo, Capitalismo Industrial e Financeiro. 

10. (Mackenzie 96) Novas formas de organização das empresas surgiram no final do século XIX, cujas características são: 
a) concentração de várias unidades de produção em grandes Companhias, Trustes ou Cartéis e a formação de "Holding Companies." 
b) casas de créditos bancários, que realizaram operações de exploração de produtos tropicais através de companhias marítimas. 
c) a limitação do capitalismo monopolista através da transferência das matrizes das empresas para países pequenos. 
d) implementação de normas técnicas de predomínio da qualidade, ampliação da livre concorrência e instalação de filiais móveis. 
e) empresas em que os trabalhadores, através das "holdings", participavam obrigatoriamente da distribuição dos lucros. 

11. (Puc-rio 2005) Assinale a alternativa correta a respeito da expansão imperialista na Ásia e na África, na segunda metade do século XIX. 
a) Ela derivou da necessidade de substituir os mercados dos novos países americanos, uma vez que a constituição de Estados nacionais foi acompanhada de políticas protecionistas. 
b) Ela foi motivada pela busca de novas fontes de matérias-primas e de novos mercados consumidores, fundamentais para a expansão capitalista dos países europeus. 
c) Ela foi conseqüência direta da formação do Segundo Império alemão e da ampliação de suas rivalidades em relação ao governo da França. 
d) Ela atendeu, primordialmente, às necessidades da expansão demográfica em diversos países europeus, decorrente de políticas médicas preventivas e programas de saneamento básico. 
e) Ela viabilizou a integração econômica mundial, favorecendo a circulação de riquezas, tecnologia e conhecimentos entre povos e regiões envolvidos. 

12. (Puccamp 93) A Expansão Neocolonialista do século XIX foi acelerada essencialmente, 
a) pela disputa de mercados consumidores para produtos industrializados e de investimentos de capitais em novos projetos, além da busca de matérias-primas. 
b) pelo crescimento incontrolado da população européia, gerando a necessidade de migração para a África e Ásia. 
c) pela necessidade de irradiar a superioridade da cultura européia pelo mundo. 
d) pelo desenvolvimento do capitalismo comercial e das práticas do mercantilismo. 
e) pela distribuição igualitária dos monopólios de capitais e pelo decréscimo da produção industrial. 

13. (Udesc 96) A China desponta nos dias de hoje como uma das possíveis grandes potências do próximo século. Todavia, até meados do século XIX, ela era um país em grande parte isolado do restante do mundo e que, apesar de apresentar uma economia enfraquecida, resistia à voracidade dos interesses ocidentais. Naquela época os primeiros a quebrarem esse isolamento foram os ingleses 
Assinale a ÚNICA alternativa que corresponde aos meios empregados pelos ingleses para impor à China o comércio e outras influências ocidentais: 
a) a monopolização do comércio da região, pela Companhia das Índias Ocidentais; 
b) a Guerra do Ópio, com ataques às cidades portuárias chinesas; 
c) a assinatura de tratados de livre comercialização do chá chinês; 
d) a Guerra dos Boers, levando ao extermínio os nativos da região; 
e) a imposição à China de uma nova forma de governo com feições ocidentais. 

14. (Ufes 2004) No século XIX, assistiu-se à consolidação da sociedade burguesa por meio do amadurecimento do capitalismo industrial e da expansão de mercados. Essas transformações foram nomeadas por economistas e historiadores como Imperialismo. 
Sobre esse período, NÃO é correto afirmar que 
a) a necessidade de novos mercados de fornecimento de matérias-primas baratas e de escoamento de produtos industrializados conduziu as grandes potências europeias ao neocolonialismo. 
b) as nações europeias mais industrializadas fecharam seus mercados para as concorrentes, dando origem à política de ocupação territorial e econômica de regiões do mundo menos desenvolvidas. 
c) a corrida neocolonial foi dirigida por Estados europeus voltados para a aplicação da política mercantilista, baseada no bulhonismo e no exclusivo comercial. 
d) a expansão econômica e política das potências industriais, em escala mundial, durante o século XIX, deu início à fase monopolista do sistema mundial capitalista. 
e) os mercados afro-asiáticos foram integrados ao sistema de produção, dominado pelos industriais e banqueiros, que investiam seus capitais na comercialização de produtos e na realização de empréstimos. 

15. (Unesp 93) Ao final do século passado, a dominação e a espoliação assumiam características novas nas áreas partilhadas e neocolonizadas. A crença no progresso, o darwinismo social e a pretensa superioridade do homem branco marcavam o auge da hegemonia européia. Assinale a alternativa que encerra, no plano ideológico, certo esforço para justificar interesses imperialistas. 
a) A humilhação sofrida pela China, durante um século e meio, é algo inimaginável para os ocidentais. 
b) A civilização deve ser imposta aos países e raças onde ela não pode nascer espontaneamente. 
c) A invasão de tecidos de algodão do Lancashire desferiu sério golpe no artesanato indiano. 
d) A diplomacia do canhão e do fuzil, a ação dos missionários e dos viajantes naturalistas contribuíram para quebrar a resistência cultural das populações africanas, asiáticas e latino-americanas. 
e) O mapa das comunicações nos ensina: as estradas de ferro colocavam os portos das áreas colonizadas em contato com o mundo exterior. 

Clique aqui para visualizar o Gabarito

Marcadores: ,
© 2013 História & Vestibular. Todos os Direitos Reservados.
Projetado por SpicyTricks